28 abril 2008

Declaração Conjunta


A relação entre Arquivos e Guerra não é certamente das mais felizes: em cenários de guerra os arquivos são muitas vezes destruídos, desmantelados e usurpados aos países produtores. Tal situação manifesta-se claramente contra o Princípio Arquivístico da Territorialidade que determina que os arquivos devem ser conservados sob a jurisdição arquivística do território que os produziu.

Cumprindo este princípio e o respeito pelos documentos a Sociedade de Arquivistas Americanos (Society of American Archivists) e a Associação de Arquivistas Canadianos (Association of Canadian Archivists) elaboraram a Declaração Conjunta relativamente à documentação do Iraque que sofreu vários e diversos tipos de “ataque” durante as duas Guerras do Golfo.
Nesta declaração estão referenciadas o tipo de documentação usurpada, a quantidade e os autores dessas usurpações.
Pode ler esta declaração no seguinte endereço:
http://www.archivists.ca/downloads/documentloader.aspx?id=6766
Imagem: Museu de Cabul

2 comentários:

Su disse...

Até doi...

Su disse...
Este comentário foi removido pelo autor.